Terça-Feira, 22 de Julho de 2014
 
O Terminal Marítimo Luiz Fogliatto - TERMASA, situado na 4ª Seção da Barra, no
Superporto em Rio Grande-RS, teve sua construção iniciada em 1969 pela
Cooperativa Regional Tritícola Serrana Ltda. - COTRIJUI, utilizando tecnologia
e capital genuinamente nacionais, o que simbolizou a visão empresarial
daquele pioneiro grupo de agricultores. A idéia de criar o TERMASA,
nasceu por iniciativa de 19 cooperativas integrantes da Cooperativa
Central Gaúcha de Leite - CCGL, em dezembro de 1993, buscando dar
continuidade às atividades do Terminal Marítimo da Cotrijui em Rio Grande -
RS. Em 1997, através do Programa de Privatização dos Portos Brasileiros, para o
qual o governo buscava parcerias no setor privado para a prestação de serviços
portuários, o TERMASA e a CCGL uniram esforços para criar o Terminal Graneleiro S/A -
TERGRASA, onde antes operava o Terminal de Trigo e Soja - TTS, da PORTOBRÁS. Essas ações constituíram-se na criação do Complexo Portuário TERMASA - TERGRASA - CPTT, cuja administração e a operação de controle de estoques do Complexo está centrada no TERMASA. Em 1999, o TERMASA estabeleceu parcerias com empresas gaúchas para a instalação de duas torres sugadoras para descarga de produtos de embarcações e, atualmente, constitui-se em um terminal com capacidade de operar na importação de grãos. A partir do desenvolvimento do Planejamento Estratégico do CPTT, em 2003, o Comitê de Gestão do Complexo Portuário identificou a necessidade de atuar na logística de grãos do Rio Grande do Sul. Como resultado dos estudos, foi criado o Terminal Marítimo Luiz Fogliatto S/A - TERMASA filial TAQUARI, em Taquari-RS, cujas atividades principais são: o recebimento rodoviário de grãos, a armazenagem e a expedição desses grãos em barcaças pela hidrovia Taquari-Jacuí e Lagoa dos Patos até os terminais do Complexo Portuário TERMASA - TERGRASA, no porto do Rio Grande-RS. Em 2003 foi realizada a primeira exportação nacional de trigo, incentivada pela alta qualidade do produzido no sul do país e pela safra recorde daquele ano, aliada à abertura de importantes mercados internacionais. Visando maior eficácia nas operações e o pleno atendimento às crescentes necessidades dos Clientes, vários investimentos vêm sendo realizados nos últimos anos no Complexo Portuário. Com uma administração ágil, moderna e com fortes valores éticos, a Equipe do Complexo Portuário TERMASA - TERGRASA, aliada à estratégica posição geográfica do Porto do Rio Grande, orgulha-se dos excelentes resultados obtidos.
O Porto do Rio Grande está localizado no centro geográfico do eixo São Paulo - Buenos Aires e de uma região que abrange praticamente todo o sul do continente (Chile, Argentina, Uruguai, Paraguai e Região Sul do Brasil). O Complexo Portuário TERMASA - TERGRASA está situado à margem oeste do canal de acesso ao Porto do Rio Grande, com calado de 40 pés, sendo o principal coletor do corredor de exportação, que se inicia nos pólos da zona produtora do estado e portos interiores e dos corredores transoceânicos formados pelas regiões produtoras do Cone Sul.

Coordenadas Geográficas

TERMASA: 32º06'86" Latitude Sul e 52º06'18" Longitude Oeste
TERGRASA: 32º06'59" Latitude Sul e 52º06'24" Longitude Oeste
TERMASA TAQUARI: 29º048'26" Latitude Sul e 51º052'26" Longitude Oeste

Atuar na logística e no recebimento controlado dos granéis agrícolas; prover a armazenagem monitorada em ambiente apropriado; e realizar a expedição com qualidade a fim de contribuir para a obtenção crescente de produtividade e desenvolvimento do agronegócio do Mercosul.
O compromisso e dedicação ao cliente determinam agir com criatividade, inovação, tecnologia, segurança e transparência, respaldados na honestidade, justiça e ética como valores permanentes dos colaboradores e dirigentes do Complexo Portuário TERMASA - TERGRASA.